quinta-feira, 13 de setembro de 2007

O POVO É SEMPRE ROUBADO

Roberto Jefferson compara absolvição a mensalão





Cuiabá - O presidente do PTB, Roberto Jefferson comparou, nesta quinta-feira, em Cuiabá, os 40 votos que absolveram o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), aos "40 ladrões", número de supostos envolvidos no escândalo do mensalão. "Os 40 ladrões, isso tem ficado bem marcado", disse Jefferson sobre o resultado da votação.

Segundo Jefferson, a absolvição do presidente do Senado foi ruim para o Brasil, para o Congresso e para o próprio Calheiros. "Ele deveria ter saído da presidência logo que surgiu a acusação contra ele. Renan errou envolver os companheiros, os amigos dele na sua luta pessoal, envolveu o Senado da República e por último o governo, que fez tudo para salvá-lo. Ele desgastou a si, o Senado da República e o governo federal", declarou Roberto Jefferson.

"O governo fez tudo para me cassar porque eu denunciei o mensalão. Fui cassado porque não provei o mensalão. O mensalão foi acolhido por unanimidade no Supremo Tribunal Federal. E o governo fez ao contrário, tudo para salvar o Renan. São dois pesos e duas medidas, porque o governo fez isso, só perguntando ao Lula", disse o presidente do PTB.

Ao ser questionado se não faria parte do grupo de acusados pelo mensalão, o ex-deputado disse que não está envolvido, que foi apenas denunciado e vai enfrentar todas acusações. O presidente do PTB participará amanhã, a partir das 14h, do encontro estadual do partido na capital do Mato Grosso.

Nenhum comentário: