segunda-feira, 26 de maio de 2008

Reconstruir

Observe como é linda essa letra.
Uma meditação vale a pena!

domingo, 25 de maio de 2008

CORUJAS


UMA FAMÍLIA FELIZ, DESFRUTANDO DE SEU HABITAT.
LÁ NÃO TEM VIOLÊNCIA, NÃO TEM PERSEGUIÇÃO, NÃO TEM DISCRIMINAÇÃO.
POR ENQUANTO!
VAMOS DEFENDER NOSSO ANIMAIS?
DIVULGUEM AS AGRESSOES CONTRA TODA ESPÉCIE DE ANIMAL.
A NATUREZA AGRADECE.



O QUE VOCÊ ACHA DESSE ATLETA "DEFICIENTE" DISPUTAR AS OLIMPÍADAS DE 2008?
DÊ A SUA RESPOSTA E COMENTE SOBRE A FÔRÇA DE VONTADE DESSE CORREDOR.
AS SUAS PERNAS BIÔNICAS DARIAM VANTAGENS A ELE?

quinta-feira, 22 de maio de 2008

O PREÇO DO AMOR



O PREÇO DO AMOR.


Uma tarde, um menino aproximou-se de sua mãe, que preparava o jantar, entregou-lhe uma folha de papel com algo escrito. Depois que ela secou as mãos e tirou o avental, ela leu:


1- Por cortar a grama do jardim: R$ 1,00


2- Por limpar meu quarto esta semana: R$ 2,00


3- Por ir ao supermercado em seu lugar:R$ 2,00


4- Por cuidar do meu irmãozinho enquanto você ia às compras:R$ 2,00


5- Por tirar o lixo toda semana:R$ 1,00


6- Por limpar e varrer o quintal:R$ 2,00


7- Por ter um bom boletim com boas notas:R$ 25,00





TOTAL DA DÍVIDA: R$ 36,00





A mão olhou o menino, que aguardava cheio de expectativa. Finalmente, ela pegou um lápis e no verso da mesma folha de papel, escreveu:





1- Por levar-te nove meses em meu ventre e dar-te vida: NADA;


2- Por tantas noites sem dormir, curar-te e orar por você: NADA;


3- Pelas preocupações e pelos prantos que me causaste: NADA;


4- Pelo medo e pelas aflições que me esperavam por sua causa: DADA;


5- Por comidas, roupas e brinquedos: DADA;


6- Por dedicar minha vida a você, adaptando meu trabalho, minha moradia, meu lazer: NADA.





CUSTO TOTAL DO MEU AMOR: NADA.





Quando o menino olhou, terminou de ler o que sua mãe havia escrito, tinha os olhos cheios de lágrimas. Olhou nos olhos da mãe e disse:





" Eu te amo mamãe!!!".





Logo após, pegou um lápis e escreveu com uma letra bem grande.





TOTALMENTE PAGO!





Para os que ainda tem a felicidade de terem suas mães, reflitam... Ainda a tempo.


Para os que já perderam o contato físico, lembre-se de que ainda existem outras mães ( sua esposa, por exemplo ) para você dedicar o carinho, a gratidão, o respeito. E não esqueçam que sua postura digna e correta são os melhores presentes que suas mães podem ter, onde que que estejam. Não sintam remorsos. Ao invés de chorarem lamentando não terem lido esse texto antes, enviem pensamentos positivos, busquem lembranças carinhosas... E orem agradecendo a Deus por aquela que tanto amor dedicou a vocês. ( Autor desconhecido )





Obs.: Esse texto foi postado com atraso, propositalmente.












MÃE, INVENÇÃO DE DEUS!

PARABÉNS!!!!!!!!!

sexta-feira, 16 de maio de 2008

MUDANÇA NA ORTOGRAFIA

16/5/2008 19:40:00 Veja o que muda para os brasileiros com o novo acordo ortográfico
Brasília - O Parlamento de Portugal aprovou hoje (16) o acordo ortográfico que unifica a forma como é escrito o português nos países lusófonos. As mudanças vão valer dentro de seis anos. No Brasil, onde o acordo já foi aprovado, os livros escolares deverão ser modificados até 2010.
Segundo a BBC Brasil, o polêmico texto foi aprovado por deputados de todos os quadrantes políticos – desde o CDS, à direita, até o Bloco de Esquerda –, com três votos contrários e muitos deputados abandonando o plenário durante a votação. A iniciativa contrária à reforma com maior impacto em Portugal foi uma petição na internet, que tentou convencer parlamentares a votar contra o acordo.
O documento, que criticava a proposta por entender que o acordo significava que Portugal cedia aos interesses brasileiros, teve mais de 35 mil assinaturas desde o início do mês, grande parte delas de intelectuais.
"A língua portuguesa é o maior patrimônio que Portugal tem no mundo", afirmou o deputado Mota Soares, do partido CDS, à BBC Brasil. Os estudos lingüísticos que basearam o acordo indicam que os portugueses terão mais modificações do que os brasileiros. O dicionário português terá de trocar 1,42% das palavras, enquanto no Brasil apenas 0,43% sofrerão mudanças.
Para os portugueses, caem as letras não pronunciadas, como o "c" em acto, direcção e selecção, e o "p" em excepto e baptismo.
A nova norma acaba com o acento no "a" que diferencia o pretérito perfeito do presente (em Portugal, escreve-se passámos, no passado, e passamos, no presente).
Algumas diferenças vão continuar. Em Portugal, polémica e génesis manterão o acento agudo – o Brasil continuará escrevendo com o circunflexo.
O conteúdo do acordo foi aprovado há 16 anos, mas não podia entrar em vigor sem que pelo menos três parlamentos de países de língua portuguesa ratificassem o protocolo. Além de Portugal, Brasil, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde já ratificaram o texto. Faltam Angola, Moçambique, Guiné-Bissau e Timor Leste.
O protocolo aprovado em Lisboa abre, segundo a Agência Lusa, a possibilidade de adesão de Timor Leste, que ainda não era um Estado soberano quando o acordo foi aprovado.
Para o governo português, a aprovação do acordo é o primeiro passo para a existência de uma política internacional da língua portuguesa, que será anunciada quando Portugal assumir a presidência rotativa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em julho deste ano.
"É necessário agora desenvolver uma política de internacionalização, consolidação e aprofundamento da língua portuguesa, e o acordo ortográfico é um instrumento para isso", afirmou o ministro da Cultura, Antônio Pinto Ribeiro.
ABL considera "marco histórico" aprovação de acordo ortográfico por Portugal
O presidente da Academia Brasileira de Letras (ABL), Cícero Sandroni, considerou um “marco histórico” a aprovação hoje (16) do acordo que unifica a forma como o português é escrito nos países que falam a língua. Em nota oficial, Sandroni informou que a ABL começou a trabalhar na elaboração do acordo no início dos anos 1970.
A nota da ABL também traz a opinião do acadêmico Evanildo Bechara. Para ele, a reformulação “demonstra o alto grau de maturidade política alcançado pelos países da Comunidade de Países da Língua Portuguesa (CPLP). Trata-se de uma importante demonstração de efetiva e inteligente tomada de posição dos órgãos governamentais, coadjuvados [auxiliados] pelas agências culturais de que dispõem as sociedades de nossos países”, afirmou Bechara no comunicado.
Outro acadêmico que se expressou por meio da nota oficial foi o ex-presidente da ABL Marcos Vilaça, que também considerou “madura” a posição portuguesa. “Portugal acaba de dar prova de grande maturidade e modernidade. A simplificação e unificação ortográfica trarão inúmeros benefícios para a comunidade lusófona. A simplificação do emprego do idioma vai possibilitar o incremento das relações culturais entre nós”, disse.
Confira as alterações que o novo acordo trará para o português escrito no Brasil:
Alfabeto
Passará a ter 26 letras, ao incorporar “k”, “w” e “y”
Trema
Deixará de existir, só permanecerá em nomes próprios, como Hübner ou Müller
Acento agudo
Desaparecerá nos ditongos abertos “ei” e “oi” em palavras como “idéia” e jibóia” e nas palavras paroxítonas com “i” e “u” tônicos, quando precedidos de ditongo em palavras como “feiúra”
Acento circunflexo
Desaparecerá em palavras com duplo “o”, como vôo e enjôo e na conjugação verbal com duplo “e”, como vêem e lêem
Acento diferencial
Não se usará mais acento para diferenciar “pára” (verbo) de “para” (preposição) ou “pêlo” (substantivo) de pélo (verbo) e pelo (preposição mais artigo)
Hífen
Desaparecerá em palavras em que o segundo elemento comece com “r” e “s”, como “anti-rábico” e “anti-semita”. A grafia passará a ser “antirrábica” e “antissemita”. O hífen será mantido quando o prefixo terminar em “r”, como em “inter-racial”
Agência Brasil

quarta-feira, 14 de maio de 2008

PADRE FICOU MALUCO

É possível crer em Deus e extraterrestres, diz padre
Roma- O diretor do Observatório Astronômico do Vaticano, padre José Gabriel Funes, declarou que "é possível crer em Deus e nos extraterrestres" e "se pode admitir a existência de outros mundos e outras vidas, até mais evoluídas que a nossa, sem por isso colocar em discussão a fé na criação, na encarnação e na redenção".
Em
entrevista ao jornal Osservatore Romano, o astrônomo jesuíta confirmou que a nova sede do observatório astronômico, que ficará em um monastério em Albano, deverá estar pronta dentro de um ano. Para lá serão transferidos os laboratórios, salas de estudo e a biblioteca do observatório, que se encontram na atual sede no Palácio Apostólico de Castel Gandolfo.
Para o padre, ainda que "muitos astrônomos não percam a oportunidade de fazer declarações públicas de ateísmo, é um pouco mito acreditar que a astronomia favoreça uma visão atéia do mundo". "Parece que exatamente quem trabalha no observatório oferece o melhor testemunho de como é possível crer em Deus e fazer ciência de modo sério", disse Funes.
"Assim como existe uma multiplicidade de criaturas sobre a Terra podem existir outros seres, também inteligentes, criados por Deus. Isso não contrasta com nossa fé, porque não podemos colocar limites na liberdade de
criação de Deus. Para falar como São Francisco, se consideramos as criaturas terrenas como "irmão" e "irmã", por que não podemos falar também de um "irmão extraterrestre"? Também seria parte da criação", acrescentou.
Segundo a Ansa, quando questionado sobre a possibilidade de tais extraterrestres serem pecadores, o padre afirmou: "Jesus reencarnou uma vez para todos. A reencarnação é um evento único e não pode ser repetido. Assim, estou seguro de que também eles, de algum modo, teriam a possibilidade de ter a misericórdia de Deus, assim como aconteceu para nós humanos".

As informaçõessão do Terra

sábado, 3 de maio de 2008

UM MILHÃO DE EUROS


1 millón de euros para un matemático que da con la `fórmula´ de la existencia de Dios

Un matemático polaco -sacerdote católico- se ha embolsado el premio académico mejor dotado del mundo por un estudio que muestra cómo las matemáticas pueden ofrecer pruebas indirectas de la existencia de Dios, según The Times. El religioso es el profesor Michael Heller, de 72 años, un filósofo especializado en matemáticas y metafísica, que anteayer recibió los 1.069.000 euros del galardón, concedido por la Fundación Templeton en Nueva York. Las teorías de Heller no se centran tanto en ofrecer pruebas de la existencia de Dios como en suscitar dudas acerca de la realidad. Su especialidad son las fórmulas complejas que son capaces de explicar cualquier cosa, incluso el azar, a través del cálculo matemático. Heller es profesor en la facultad de filosofía en la Academia pontificia de teología de Cracovia (Polonia) y fue amigo del papa Juan Pablo II. La investigación de Heller "ha ampliado el horizonte metafísico de la ciencia", según fuentes de la Fundación Templeton, que desde hace 35 años concede el premio al Progreso hacia la investigación o desarrollo de realidades espirituales. La cantidad del premio se ajusta anualmente para seguir siendo mayor que la del Premio Nobel, concedido por la Fundación Nobel.


LA CAUSA DE TODAS LAS CAUSAS No han trascendido los detalles de la argumentación de Heller, que ha emitido un comunicado en el que en definitiva reflexiona acerca de la causalidad. "Si preguntamos sobre la causa del universo deberíamos preguntar sobre la causa de las leyes matemáticas. Al hacerlo nos situamos en el gran plan maestro de Dios al pensar el Universo, ante la pregunta sobre la causalidad definitiva: por qué existe algo en vez de no existir nada?", señala Heller. "Al preguntarlo, no estamos preguntando sobre una causa como otras causas. Preguntamos sobre la raíz de todas las causas posibles", añade. "La ciencia no es sino un esfuerzo colectivo de la mente humana para leer la mente de Dios desde las preguntas de las cuales nosotros y el mundo parecemos estar hechos".
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Increíble ¿verdad? para los que pensabamos que la apologética no tenía nada que ver con lo racional....Michael nos tapó la boca....
Estoy pensando hacer una investigación seria acerca del por qué de la existencia del temor basada en cuántos dobleces de papel se necesitan para hacer una grulla origami...

PERIGO À VISTA

Publicado em 18/4/2008 16:58:21
Ativistas gays arriscam nossa vida - e somos obrigados a tolerar
Autor: Matt BarberFonte: CNSNews
A ciência moderna às vezes serve para confirmar verdades eternas da Bíblia (não que a verdade objetiva precise de confirmação). Romanos 6:23 contém duas verdades nesse sentido, mostrando-nos o outro lado de uma preciosa moeda e oferecendo-nos tanto uma advertência nua e crua quanto uma promessa eterna: "Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor".Vezes sem conta lançamos essa moeda, apostando nossos melhores interesses na cara ou coroa. Todos nós pecamos, mas pelo fato de que Cristo voluntariamente pagou a pena — sofrendo morte na cruz em nosso lugar — somos redimidos. Precisamos apenas crer nele, e o dom da vida eternal é nosso. Podemos confessar nossos pecados, nos arrepender (o que inclui nos esforçar para não repetir esses pecados) e seguir em frente.No entanto, há gente que, em vez do lado polido da moeda, prefere o lado manchado. Com coração altivo e "orgulho" cínico, eles deliberadamente escolhem o pecado, em vez de Cristo; a morte, em vez da vida.É uma verdade que todos vêem e a própria ciência médica a sustenta, mas a Palavra de Deus vai mais além ao nos fazer recordar que tanto no Antigo quanto no Novo Testamento aqueles que escolhem se envolver na conduta homossexual fazem essa opção correndo riscos deliberados.Considere Romanos 1:26-27 (NVI), que um candidato presidencial esquerdista recentemente mencionou como uma "passagem obscura em Romanos": "Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão".É triste quando as pessoas cedem a tentações sexuais descontroladas que podem literalmente matá-las espiritualmente, emocionalmente e fisicamente. Ninguém com algum sentimento de compaixão sente prazer em ver os outros "receberem em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão". Mas uma das conseqüências do livre arbítrio é viver (ou morrer) com as escolhas que fizemos.Entretanto, o assunto é totalmente diferente quando condutas depravadas colocam os outros em risco. Isso não deveria — e não deve — ser "tolerado".Os atuais regulamentos sanitários dos EUA proíbem homens que têm sexo com homens (HSH) de doar sangue. Estudos realizados pela Vigilância Sanitária (CDC e FDA) confirmam categoricamente que se os HSH tivessem permissão de doar sangue, a população geral seria colocada em risco.De acordo com o FDA, os HSH "têm uma preponderância de ter o HIV 60 vezes mais elevada do que a população geral, 800 vezes mais elevada do que os doadores de sangue iniciantes e 8.000 vezes mais elevada do que freqüentes doadores de sangue. [Os HSH] também têm risco mais elevado de ter outras infecções que podem ser transmitidas a outros mediante transfusão de sangue. Por exemplo, a infecção com o vírus da Hepatite B é até 6 vezes mais comum, e as infecções do vírus da Hepatite C são até 2 vezes mais comum em [HSH] do que na população geral", de acordo com o FDA.Um recente estudo do CDC abalou a população homossexual ao descobrir que embora os HSH sejam apenas um a dois por cento da população geral, eles são responsáveis por 64 por cento de todos os casos da epidemia de sífilis.E Matt Foreman, ex-diretor executivo da Força Tarefa Nacional de Gays e Lésbicas, abalou mais ainda seus camaradas ativistas gays ao confessar: "O HIV é uma Doença Gay".Embora os riscos se estendam muito além da infecção potencial do HIV, o FDA comenta: "Todo o sangue doado é testado para se descobrir a presença do HIV, mas se o sistema imunológico do doador não tiver produzido uma quantidade testável de anticorpos, o vírus pode passar sem ser detectado". Isso representaria um "risco absolutamente maior para as pessoas que recebem transfusões de sangue, se houver uma mudança nas leis".Mas arriscar vidas é ao que tudo indica algo que preocupa muito pouco os ativistas homossexuais radicais, como Joe Solmonese, presidente da tão chamada "Campanha de Direitos Humanos" (CDH), o maior e mais radical grupo homossexual de pressão política dos EUA.Solmonese recentemente colocou interesses políticos acima da ciência, declarando falsamente que essa precaução prudente de saúde pública é "discriminatória". Ele exigiu a eliminação da proibição, alegando de forma extremamente irresponsável: "Não há argumento médico ou científico para sustentar essa política discriminatória".À luz dos dados médicos irrefutáveis, a exigência de Solmonese não é só negligente, mas incrivelmente perigosa. Infelizmente, seus colegas extremistas também fazem a mesma exigência.Na África do Sul, militantes homossexuais fazem "manifestações de protesto" deliberadamente e secretamente violando a proibição dessa nação, tencionando inundar os bancos de sangue com 70.000 unidades. Quem é que sabe agora quanto sangue foi contaminado ou quantas pessoas inocentes foram infectadas? Isso não é forma de protestar. Isso é agir com violência.Recentemente, a deputada estadual Sally Kern, de Oklahoma, foi cruelmente atacada e brutalmente difamada, até mesmo recebendo ameaças de morte, por dizer publicamente que "a agenda homossexual está destruindo a nação". Ela foi ao ponto de dizer que, em sua opinião, as condutas homossexuais e o ativismo gay representam uma ameaça maior do que o terrorismo.Pessoas inteligentes conseguem debater essa opinião, mas as ações dos ativistas gays da África do Sul dão um exemplo entre muitos que pareceriam ilustrar o que ela quis dizer. Deliberadamente e dissimuladamente desobedecer a legítimos regulamentos de saúde e segurança — com muita probabilidade contaminando o abastecimento de sangue e infectando incontável número de pessoas inocentes — parece bastante como terrorismo para mim.Sally Kern não precisa se preocupar, pois sua declaração é bem confirmada, mas Joe Solmonese terá muita dificuldade para defender que não há perigo os homossexuais doarem sangue. Com seu erro estúpido, ele prejudicou seriamente sua própria credibilidade e provocou um tremendo atraso no movimento radical que ele lidera (o que em si é realmente algo muito bom).É falta de consciência que ele queira colocar uma agenda política enganosa e perigosa acima da saúde e bem-estar de homens, mulheres e crianças. Os ativistas homossexuais que desonestamente clamam por "direitos iguais" deveriam colocar acima de suas próprias ambições egoístas os "direitos" dos outros que são saudáveis.Não se deve ignorar — nem se deve eliminar — importantes regulamentos de saúde simplesmente para promover alguma noção torcida de "tolerância" e "diversidade" ou de modo que uma minoria pequena de pessoas possa se sentir melhor acerca das escolhas de estilo anormal de vida que fizeram.Os usuários de drogas injetáveis também são proibidos de doar sangue, mas ninguém em sã consciência exigiria que os viciados tivessem permissão de doar. Não é por causa de quem eles são; é por causa do que eles fazem. Os estudos acima mencionados, e muitos outros como eles, provam que, como no caso do uso de drogas injetáveis, a sodomia anal homem com homem é uma conduta de risco extremamente elevado.Como eu já disse muitas vezes, condutas anormais geram conseqüências naturais. Lamentavelmente, doenças infecciosas prejudiciais e muitas vezes mortais podem ser exatamente uma dessas conseqüências.Traduzido e adaptado por Júlio Severo:www.juliosevero.com.br;www.juliosevero.com