sábado, 4 de setembro de 2010

A coisa mais bela do mundo.


Um artista, que já era autor de muitas telas de grande beleza, pensou um dia que ainda não havia pintado a " Sua Tela ", a tela que seria a suma expressão de sua arte. E como seguisse por uma estrada poeirenta a procurar alguma idéia, encontrou-se com um velho padre que lhe perguntou o que pretendia fazer.
- " Não sei ainda ", respondeu o artista. " Desejo pintar a casa mais bela do mundo. Não poderá dizer-me qual seja?"
- É muito simples ", disse o padre. " Você a encontra em qualquer igreja ou crença. A coisa mais bela do mundo é a Fé "
O artistga continuou a caminhar. Daí a algum tempo encontrou-se com uma jovem noiva e perguntou-lhe qual era a coisa mais bela do mundo.
- " É o amor ", respondeu a moça. " O amor faz da pobreza, riqueza; suaviza as lágrimas; e transforma as pequenas coisas em potentos. Sem ele não existe beleza ".
O artista prosseguiu a procurar. Como um veterano de guerra passasse tropegamente pelo seu caminho, o pintor fez-lhe a mesma pergunta. E o velho soldado respondeu:>
-" A coisa mais bela do mundo é a Paz. E a mais feia é a guerra. Onde existe paz, existe igualmente beleza ".
- "Fé, Amor e Paz. Como poderei pintá-los?" - perguntou a si mesmo o artista. E abanando tristemente a cabeça voltou desanimado para casa.
Mas ao transpor seu limiar, encontrou a coisa mais bela do mundo. No olhar de seus filhos viu a fé. No sorriso de sua esposa brilhava o amor. E ali, no seu lar, havia a paz a que se referia o soldado.
Assim, o artista conseguiu pintar a " Coisa mais bela do mundo ". E, ao terminar seu trabalho, denominou-o: LAR. ( Autoria desconhecido )

Precisamos de atitudes como a desse pintor. Pintar nas nossa vidas um ambiente de Paz, no qual contenha, também Fé e Amor. Isso agrada a Deus.

O que estamos vendo nos dias de hoje?
Casamentos destruídos; a mídia jogando pesado a favor das uniões com pessoas de mesmo sexo; nossas autoridades dando a maior força para aprovações no Congresso Nacional de leis que legalizam essa abominação ao Senhor.


Aproveitando o momento oportuno: Vamos eleger pessoas que estejam comprometidas com o moral e os bons costumes. É o mínimo que poderemos fazer. O nosso voto contra aqueles que estão querendo destruir nossas famílias e disseminar em nosso meio a discórdia, o ódio, e nos colocando contra os homossexuais, o que não é verdade.
Somos contra, sim, a prática desses atos. Nós amamos os agentes, mas abominamos os seus efeitos.



Os judeus começaram a colocar os casamentos, conforme vemos em Deuteronômio 24:1.

" Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela, então, será que, se não achar graça em seus olhos, por nela achar coisa feia, ele lhe fará escrito de repúdio, e lho dará na sua mão, e a despedirá da sua casa ".

É a banalização do casamento. Por qualquer coisa, por menor que seja, faz-se uma cara e devolve a mulher. Por que não viu antes de casar? Cego? Sim! Cego espiritual.
O divórcio jamais foi da vontade de Deus.

" Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza do vosso coração, vos permitiu repudiar vossa mulher; mas, ao princípio, não foi assim.
Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e se casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério". ( Mateus 19:8,9 )
Um final de semana abençoado a todos.
J. Lanes




Nenhum comentário: