quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Pílula de insulina.

Empresa israelense está
prestes a criar a
primeira pílula de insulina

Até hoje, a única forma de tratar a diabete tipo 2 é pela injeção de insulina. No entanto, uma pequena empresa com sede em Tel Aviv, a Oramed, está desenvolvendo uma pílula que poderia tornar mais fácil para aqueles que sofrem desta doença. O conceito de insulina oral como forma de liberar os diabéticos das injeções diárias existe há décadas, mas fazê-lo ter eficiência é extremamente difícil, pois a insulina é destruída pelas enzimas no sistema digestivo. A insulina deve chegar ao fígado, que regula a secreção de insulina na corrente sanguínea.
Diferente das injeções, a forma ingerida passa diretamente pelo fígado a partir do trato digestivo. O CEO da empresa, Nadav Kidron (foto), diz que as pílulas de insulina oral também são mais benéficas do ponto de vista financeiro. De acordo com ele, US$ 500 bilhões são gastos anualmente em tratamentos contra diabetes. O próximo estudo de um ano, chamado de “Fase IIb”, nos EUA, estudará 150 pacientes de diabetes tipo 2 e, principalmente, testará a eficácia do medicamento. Depois, será necessário realizar um teste final de grande escala, a “Fase III”, antes que o medicamento seja licenciado para venda, portanto ainda levará alguns anos para a cápsula chegar ao mercado. Kidron acredita que a tecnologia de entrega oral exclusiva da sua empresa “serve como uma plataforma para outras vacinas e tratamentos médicos disponíveis atualmente em forma injetável”.

fonte: Jornal Alef

Nenhum comentário: