domingo, 24 de fevereiro de 2008

CRUCIFIXO NÃO

Juiz é condenado por serecusar a realizar julgamentoem sala com crucifixo
O tribunal da cidade de Áquila, na Itália, condenou o juiz Luigi Tosti a um ano de prisão. Motivo: ele suspendeu três audiências porque havia um crucifixo na sala do tribunal. Depois de cumprir a pena, ele ficará ainda um ano fora da magistratura. O advogado do juiz, Dario Visconti, disse que irá apelar da decisão. Ele afirmou que Tosti não prevaricou, pois julgou o processo depois da retirada do crucifixo. Durante as audiências em 2006, Tosti, afirmou que havia um conflito entre Estado e Igreja. O juiz determinou a suspensão da sessão para que o crucifixo fosse retirado. Para ele, só deste modo o caráter laico do Estado seria restaurado. “Não se pretende ofender os cristãos. Retirar o crucifixo significa eliminar um privilégio que permita que as salas dos tribunais se convertam em verdadeiros locais laicos e neutros”, explicou o advogado.Não é a primeira vez que Tosti sofre uma condenação por causa de suas idéias. Em fevereiro de 2006, a Suprema Corte dos Magistrados (uma espécie de Conselho Nacional de Justiça da Itália) fez o juiz mudar de cidade e cortou o seu salário por causa de seu “comportamento culposo”. O juiz propôs, em 2004, a colocação de símbolos de sua religião, o judaísmo, como a Menorá. Ele mudou de idéia posteriormente. A colocação de crucifixos em escolas e tribunais foi determinada na década de 1920 durante o regime fascista de Benito Mussolini. Eles não são obrigatórios, mas já se tornaram hábito e tiveram sua presença ratifica pelo Tribunal Constitucional em 2004. Apesar de o Vaticano estar incrustado na Itália, o catolicismo não é religião oficial do país.
Não se pretende ofender os cristãos. Retirar ocrucifixo significa eliminar um privilégio que permitaque as salas dos tribunais se convertam emverdadeiros locais laicos e neutros
No Brasil, nenhum juiz chegou a ser preso por querer tirar os símbolos religiosos do tribunal. No entanto, o assunto já foi discutido no Conselho Nacional de Justiça. Em maio do ano passado, os conselheiros julgaram que o uso de símbolos religiosos em órgãos da Justiça não fere o princípio de laicidade do Estado. O conselheiro Paulo Lobo, relator da questão, chegou a sugerir uma consulta pública, pela Internet, pelo período de dois meses. No entanto, foi vencido pela maioria dos conselheiros. Oscar Argollo, que abriu divergência, argumentou que o uso de tais símbolos constitui um traço cultural da sociedade brasileira e “em nada agridem a liberdade da sociedade, ao contrário, só a afirmam”. No Rio Grande do Sul, em outubro de 2005, os juízes estaduais decidiram em um congresso que os crucifixos poderiam continuar adornando as paredes das salas de audiências gaúchas. A decisão foi apertada: 25 votos pela manutenção e 24 contra.Na ocasião, os juízes entenderam que a ostentação do crucifixo “está em consonância com a fé da grande maioria da população brasileira” e que “não há registro de usuário da Justiça que tenha acusado constrangimento em razão da presença do símbolo religioso em uma sala de audiência”. No Supremo Tribunal Federal, dois ministros já se manifestaram contra a manutenção do crucifixo localizado no plenário: Marco Aurélio Mello e Celso de Mello. Embora respeitem a Igreja Católica, os ministros entendem que, desde que Igreja e Estado se separaram, não faz sentido projetar a idéia de que um tribunal que se pretende neutro em relação aos movimentos e manifestações sociais do país projete a noção de que se subordina a algum deles. No Pará, ficou entendido que até missas podem ser feitas nos tribunais. A ONG Brasil para Todos entrou na Justiça Federal para suspender o movimento “Reverência do Judiciário à Virgem de Nazaré”, promovido pelo juiz federal Daniel Santos Rocha Sobral. Nas comemorações, o Tribunal de Justiça do estado recebe visitas da imagem peregrina da santa. Em cada local, uma missa é rezada. A representação foi rejeitada pelo desembargador Jirair Aram Meguerian, corregedor-geral da Justiça Federal da 1ª Região. Para ele, não se pode ignorar a manifestação cultural da religião nas tradições brasileiras.
Agência Lusa e Revista Consultor Jurídico

APENAS UM COMENTÁRIO BREVE.
Se tem lugares próprios para as realizações de todas as manifestações culturais, sejam elas de cunho religioso ou não, por que há a necessidade de se utilizar um espaço destinado apenas aos julgamentos previstos em nossa leis.
Parece mais uma provocação para tumultuar e provocar constrangimentos que podem levar o assunto, que é sério, para a área do conflito.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

COISAS ESTRANHAS

Com uma cabeça fortemente protegida e um corpo com mais de 40 cm ele não era exatamente um sapo príncipe. Cientistas descobriram os restos do que pode ter sido o maior e mais gordo sapo que já viveu.Uma ilustração do Beelzebufo ampinga próximo ao maior sapo vivo de Madagascar. Crédito: Luci Betti-Nash / SUNY - Stony BrookBizarros anfíbios `aliens´ vivem por um fioUma equipe de pesquisadores escavou o sapo fossilizado em Madagascar. Com uma idade entre 65 e 70 milhões de anos, ele viveu no período Cretáceo. Ele era nove centímetros maior do que o maior sapo conhecido, o sapo Golias do oeste africano.Os cientistas nomearam o animal de Beelzebufo ampinga, “sapo demônio” ou “sapo do inferno”, por causa de seu incrível tamanho, assustadora aparência e natureza predatória, de acordo com o palentólogo David Krause da Universidade Stony Brook (EUA), que coordenou a equipe que fez a descoberta.Terríveis predadores“Eles são estas grandes bolas redondas, basicamente apenas boca e estômago”, disse David ao site LiveScience.com. “Eles eram predadores de emboscada do tipo `senta-e-espera´.”Suas pernas não eram muito longas, portanto eles não pulavam muito bem. Era mais provável que eles esperassem a presa vir até eles. Os cientistas pensam que eles comiam sapos menores, lagartos e ratos.Chinês engole sapo contra dor de barriga“Quando você considera o seu tamanho eu não acho totalmente improvável que ele consumisse dinossauros bebês”, disse David. A descoberta será publicada na edição online da revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS) desta semana.Ponte de terraOs cientistas ficaram surpresos quando descobriram que o parente mais próximo do Beelzebu é o Ceratophrys vive hoje na América do Sul. Este sapo também foi apelidado de pac-man por causa de sua imensa boca.Exemplar do Ceratophrys sul-americano“A descoberta mostrou ser um verdadeiro quebra-cabeças biogeográfico (..) Estamos nos perguntando `O que um sapo sul-americano está fazendo do outro lado do mundo, em Madagascar?´” A descoberta pode fornecer evidências diretas de que a ilha de Madagascar, a grande ilha do sul da África, esteve ligada por terra à América do Sul.Os sapos não poderiam ter nadado entre os continentes, já que precisam de água doce para sobreviver.O mutante sapo tóxicoAnteriormente os cientistas já suspeitaram de uma ligação entre Madagascar e a América do Sul, pois em ambos foram encontrados fósseis “aparentados” de animais do cretáceo, incluindo dinossauros. A nova descoberta apóia esta hipótese ao fornecer evidência de uma criatura que possui parentes vivos na América do Sul. [Fonte]
Os 10 animais mais mortais do mundoSapos descobertos na mata atlântica cabem na unhaCSI Animal: Horrendos crimes contra bichos

CLIQUE NO VERMELHO E VEJA AS IMAGENS.

domingo, 17 de fevereiro de 2008

MENSAGEM

Prezado irmão Paulo, mui carinhosamente chamado de Paulinho,

que bom que você voltou! Aliás, eu não tinha dúvida quanto a isso.

Saiba que você é muito bem vindo, e muito importante para o crescimento espiritual de nossa congregação.

Eu não me esqueci do almoço. Na hora que a fome bater nós vamos almoçar juntos.

Estamos alegres e jubilosos com sua presença.

ASSEMBLÉIA DE DEUS DE ICARAÍ - MARIZ E BARROS, ESQUINA COM OTÁVIO KELLY.

Graça e Paz - Lanes

domingo, 10 de fevereiro de 2008

ABORTO

Aborto
Por que matar um filho e não o outro?
- "Doutor, o senhor terá de me ajudar num problema muito sério. Este meu bebê ainda não completou um ano e estou grávida novamente. Não quero filhos em tão curto espaço de tempo. Não tenho condições de criar ambos”. E então o médico perguntou: "E o que a senhora quer que eu faça?" A mulher, já esperançosa, respondeu: "Desejo interromper esta gravidez e conto com a ajuda do senhor".
O médico então pensou um pouco e depois disse a mulher: - "Acho que tenho um método melhor para solucionar o problema. E é menos perigoso para a senhora".A mulher sorriu, acreditando que o médico aceitaria seu pedido.
E então ele completou:- "Veja bem, minha senhora, para não ter de ficar com os dois bebês de uma vez em tão curto espaço de tempo, vamos matar este que está em seus braços. Assim, o outro poderá nascer. Se o caso é matar, não há diferença entre um e outro. Até porque sacrificar este que a senhora tem nos braços é mais fácil, pois a senhora não correrá nenhum risco."
A mulher reagiu indignada: - "Não doutor! Que horror! Matar uma criança é um crime!".
Depois de refletir, a mãe mudou de idéia. O médico viu que a sua lição surtira efeito. Ele persuadiu a mãe que não há diferença entre matar a criança já nascida e matar uma criança ainda por nascer, mas viva no seio materno. O crime é o mesmo, e o pecado, diante de deus, também é o mesmo. – autor desconhecido
Para maiores informações de como lutar contra a legalização do aborto no Brasil acesse o site: http://www.brasilsemaborto.com.br
Números do aborto
Nos Estados Unidos a cada ano mais de 1milhão de abortos são realizados. Isso uma vez que o aborto foi legalizado em 1973. Antes, este número era um pouco mais de 500,000. Nos anos que seguiram a legalização do aborto, mais de 30 milhões de bebês tiveram suas vidas terminadas antes de nascer.
Algumas pessoas ficam chocadas com a história da matança dos meninos com menos de dois anos promovida por Herodes na sua tentativa de matar Jesus (Mateus 2:16-18). “Como é que um Deus amoroso deixaria isso acontecer?” alguns indagam. Com a matança dos inocentes promovido hoje, como é que o homem tem coragem de fazer essa pergunta?
Matando BeethovenUm professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Califórnia um dia perguntou aos seus alunos. "Aqui é a história da família. O pai tem sífilis. A mãe tem tuberculose. Eles já tiveram quatro filhos. O primeiro filho é cego. O segundo filho morreu. O terceiro filho é surdo e o quarto filho tem tuberculose. A mãe está grávida. Os pais estão dispostos a ter um aborto se for recomendado. O que é que vocês recomendam?" A maioria dos alunos optaram pelo aborto. "Parabéns," anunciou o professor. "Você acabou de matar Beethoven." Nada é tão final quanto à morte, mesmo quando é feito cedo na vida.
- Terence Patterson em James S. Hewett, “Illustrations Unlimited” (Ilustrações Ilimitadas) (Wheaton: Tyndale House Publishers, Inc, 1988) p. 113

ALGUMAS REFLEXÕES

PROFETA E SACERDOTE - QUAL A DIFERENÇA?

"A ALMA DO ÍMPIO DESEJA O MAL; O SEU PRÓXIMO NÃO AGRADA AOS SEUS OLHOS." - Pv 21:10

" TODOS OS HOMENS SÃO SÁBIOS: UNS ANTES, OUTROS DEPOIS." ( Provérbio Chinês )

" NÃO SEJA DEMASIADAMENTE ÍMPIO E NÃO SEJA TOLO; POR QUE MORRER ANTES DO TEMPO?" - Ec 7:17

Obs.: Você já fez a sua Mitzvá hoje?


I love jesus!
Why not you?