domingo, 23 de maio de 2010

MAIS UMA DA IURD.

Desesperada



Uma mãe desesperada acorrentou-se em um dos portões da sede da Igreja Universal do Reino de Deus da Avenida Mato Grosso, em Campo Grande. O protesto, foi uma tentativa frustada de trazer o filho de 17 anos ao convivío social que abandonou desde que passou a frequentar a Igreja: O filho se nega a frequentar a escola vende balas, os eletrodomésticos de casa e até mesmo suas roupas para dizimar.

"Quero meu filho de volta, essa igreja enloqueceu o meu filho e a população desta cidade precisa saber disso"

Um fator denunciado pela mãe Sueli, me deixou assustada. Ela afirmou que a igreja utiliza um aparelho denominado psicoscópio, que serviria para medir o grau de possesão das pessoas. O filho teria comentado em casa que esse aparelho era dado para os lideres da Força Jovem; "Meu filho é lider e usa um aparelho desses".

Sueli é uma ex-pensionista de militar e está desempregada. Em um momento de desespero, ano passado, interrompeu um culto noturno implorando por ajuda."Já procurei os pastores, eles não me ouvem". Além do psicoscópio, o filho usa oléo ungido nas partes intímas para "deixar de ter desejos carnais".

O protesto foi no dia 13 de Maio. Os pastores chamaram a policía e ela foi parar na delegacia: "Fui fichada por defender meu filho".


Denúncias Devem Ser apuradas

Os relatos da mãe, são sérios e devem ser apurados. Esse rapaz necessita de tratamento, a mãe de auxilio. Se multiplicam na imprensa casos de jovens sendo consumidos de forma alienada, com idéia fixa de dizímo. Alguns chegando até mesmo a tirar a vida de parentes. Acredito que esses casos, são exceções, mas é preocupante.

Fico muito triste quando vejo notícias como esta, que põe em risco a credibilidade da Igreja já tão abalada por escândalos de toda sorte. Não publico esse lamentável episódio para dizer que a Igreja Universal é inapropriada para cristãos. Generalizações são passíveis de erro. Conheço pessoas que tiveram suas vidas transformadas e vivem de forma saudável e equilibrada na denominação.

Publico como forma de contestar as falsas doutrinas que se espalham como fogo em palha, elas independem de denominação. Aonde chegamos? Usar um aparelho para detectar possessão?


Sueli exibe fotografia do aparelho que a igreja deu ao filho, o psicoscópio é usado no espiritismo.


Quando a imprensa nacional começou a trazer à tona o sofrimento dos pais que perderam os filhos para o Opus Day, fiquei comovida, não entendo até hoje o silêncio da Igreja em relação aos milhares de jovens que vivem escravizados, distantes da família e da realidade. Vejo, contudo muitos locais de "culto", funcionarem legalmente, e agirem perigosamente pervertendo a sã doutrina. Sem temor de Deus, transtornam famílias inteiras.


Olhemos e oremos pelas nossas famílias, busquemos a Verdade do Evangelho puro e simples que liberta e jamais aprisiona.

Ora vem Senhor Jesus e salva-nos do engano.

Fonte: o verbo
danilomike

Por: Wilma Rejane
Postado por Wilma Rejane às 08:54 6 comentários
Marcadores: alerta, escatológia, jornalismo, é o fim

Nenhum comentário: