quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

O NASCIMENTO DE JESUS, UM CORDEL SOBRE O NATAL

UM FELIZ NATAL A TODOS, E UM ANO NOVO COM MUITAS VITÓRIAS EM CRISTO JESUS.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

PRIMEIRO MUSEU DO HOLOCAUSTO NO BRASIL



Primeiro “Museu do Holocausto”
do Brasil é inaugurado em Curitiba

“Este museu evitará a pior das conspirações: o esquecimento”, afirmou a ministra Maria do Rosário Nunes, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, perante mais de 600 pessoas durante a cerimônia de inauguração do “Museu do Holocausto”, em Curitiba. Emocionada pelo depoimento do escritor Ben Abraham, sobrevivente do Holocausto, que agradeceu ao Brasil pela acolhida, Maria do Rosário afirmou que “é o país quem deve agradecer aos judeus, por sua contribuição nas mais diversas áreas, e também por aprender com eles a reconhecer a importância da memória”. Idealizado pelo empresário Miguel Krigsner, o Museu do Holocausto, pioneiro no país, transcende a visão do genocídio, pois discute também a questão do preconceito e mostra o respeito que existe no Brasil à diversidade.
Claudio Lottenberg, presidente da Confederação Israelita do Brasil/Conib, citou a filósofa Hannah Arendt, destacando que “o prestígio e o reconhecimento às minorias evitam as perseguições a médio e longo prazo”. E acrescentou: “Esta casa será uma fonte de defesa e educação contra a intolerância. Com ela, o Paraná reforça o ideário democrático brasileiro”. Por sua vez, o governador Beto Richa também foi enfático: “Este museu é uma importante conquista para nosso Estado e um presente da comunidade judaica à sociedade paranaense. Ele fomentará o debate e a conscientização acerca dos direitos humanos, contra todas as formas de violência e preconceito”; da mesma forma o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, garantiu: “O museu receberá nossas crianças”. Também participaram da solenidade o embaixador de Israel no Brasil, Rafael Eldad; o cônsul-geral de Israel em São Paulo, Ilan Sztulman; o presidente da Federação Israelita no Paraná, Manoel Knophfolz; o ex-governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba, Jaime Lerner; deputados federais e estaduais, vereadores, além de líderes da comunidade judaica de 14 estados brasileiros. As visitas ao museu devem ser agendadas, com grupos de até 30 pessoas. Informações: (41) 3908-2750
(Fonte: Conib).

Assista a um vídeo sobre a
inauguração do “Museu do Holocausto”

Fotos: Eliana Assumpção

domingo, 30 de outubro de 2011

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

É muita heresia!!!


17/10/2011 15:51

Silvio Santos é mais admirado que Jesus Cristo

O apresentador superou os ex-jogadores Pelé e Ronaldo, o piloto Ayrton Senna e até o ex-presidente LulaAGÊNCIA BOM DIA

No Brasil, o apresentador e empresário Silvio Santos é a pessoa mais admirada do mundo e da história, ficando à frente até de Jesus Cristo, de acordo com pesquisa realizada pelo instituto inglês Future Poll e encomendada pela empresa Johnnie Walker.

Silvio Santos, 80 anos, superou os ex-jogadores Pelé e Ronaldo, o piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna, a atriz Angelina Jolie e até o popular ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Os pesquisadores entrevistaram 1 mil homens e mulheres com idade entre 25 e 45 anos. As informações foram divulgadas pela colunista Mônica Bergamo, do jornal "Folha de São Paulo".

*

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

ADRIANO GOSPEL FUNK- DÍZIMO E OFERTA - Clipe Oficial (HD).

Vejam que bando de idiotas. E ainda tem gente que aplaude essa tropa de mentecaptos.
Nem mesmo conhecem a Bíblia. Passam heresias para quem assiste, e tripudiam a Palavra de Deus.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Médiuns barrados


"Contratada para impedir que chovesse durante os shows do Rock in Rio, a Fundação Cacique Cobra Coral alegou teve a equipe barrada pela organização do evento, no final da tarde de sábado. De acordo com Osmar Santos, assessor da entidade, o carro do grupo não possuía o credenciamento necessário para acesso às áreas interditadas pela Prefeitura do Rio. Segundo ele, se entrasse no evento, o grupo poderia ter impedido ou, ao menos, diminuído as chuvas.
- Desde os boletins do dia 14, já sabíamos que a previsão era de chuvas para esses dias de shows. Mas, se conseguíssemos entrar (na Cidade do Rock), faríamos o isolamento do local e poderia ser fácil canalizar essa chuva para o Centro Oeste ou Minas, por exemplo, que está seco. Mas, infelizmente, não tínhamos o adesivo - lamentou.
Segundo Osmar, a equipe tinha 40 minutos para entrar no evento e " fazer o que tinha que fazer". O assessor contou também que, na sexta e no domingo, a equipe entrou na Cidade do Rock com a produção do festival e por isso, apesar do mal tempo, choveu pouco nesses dias. Nos próximos dias do evento, a fundação continua fazendo o "isolamento" para evitar chuvas."
Só não dá para entender, por que essa turma de feiticeiros não prevê catástrofes como as que aconteceram em Friburgo, Teresópolis, Petrópolis, etc.
Se são tão poderosos como dizem, por que não desviaram essas chuvas para Brasília, que não chove a quase dois meses.
Me parece que o Prefeito Eduardo Paes está mais para pai de santo do que para prefeito.
Já está na hora de trabalhar; fazer alguma coisa pelo Rio de Janeiro, que está entregue às baratas e outras coisas.
Fonte: News entre aspas - Extra - 27/09
José Lanes

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

TIME SEM SALÁRIO - 2ª DIVISÁO - VÍDEO



Esse time é melhor que o meu mengão e muito melhor que esse tal de vascão.

Quando você estiver vendo esse vídeo, lembre-se que é verdadeiro, e não montagem.

domingo, 4 de setembro de 2011

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Escolha a Igreja Certa... Fuja da Apostasia!

COBIÇA / RIQUEZA


Quem quer ficar rico?
Quem almeja muito dinheiro?
Já pensou num prêmio da mega-sena?
Ou em outro sorteio qualquer?
" Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação e cilada, e muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição."
" Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé, e a si mesmos se atormentaram com muitas dores." 1Timóteo 6:9,10
- Pois bem, a cada sim como resposta a uma pergunta acima, você está dando um não para Deus.
Quando pensamos em ficar ricos, esvaziamos o nosso "eu" do que mais bonito há; a nossa fé.
A Palavra de Deus diz que o justo viverá pela fé. Gálatas 3:11b
Em Hebreus 10:38 diz: " Todavia, o meu justo viverá pela fé, e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma."
Entendemos que não precisamos de arriscar o nosso dinheiro para aumentar a nossa riqueza.
A nossa riqueza está no Senhor.
Se formos justos, o Senhor é poderoso para nos dá mais do que o suficiente para nossas necessidades.
Ademais, Ele não disse que deveríamos ganhar dinheiro fácil. Ganharíamos, mais devíamos suar para isso.
" No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela fostes formado: porque tu és pó e ao pó tornarás." Gn 3:10
As vezes fico pensando como ficam diante de Deus, esse homens que ficam se enriquecendo às custas de fiéis, que por não conhecerem a Palavra de Deus, se sentem intimidados e, entregam o seu suor para a vida suntuosa dessas pessoas que se intitulam pregadores do Evangelho de Cristo.
Prosperidade é ter o suficiente para que não lhe falte nada. Não é você ter muito dinheiro, e as vezes lhe falta o melhor: a fé.
Pense nisso!

Vigiai - Notícias: Caio Fábio: Jesus era ruim de marketing!

Vigiai - Notícias: Caio Fábio: Jesus era ruim de marketing!

domingo, 14 de agosto de 2011

DIA DOS PAIS


Pais Maus

Deus abençoe os pais "maus"!

Quando meus filhos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e as mães, eu hei de dizer-lhes:

Eu os amei o suficiente para ter perguntado aonde vão, com quem vão e a que horas regressarão.

Eu os amei o suficiente para não ter ficado em silêncio e fazer com que vocês soubessem que aquele novo amigo não era boa companhia.

Eu os amei o suficiente para os fazer pagar as balas que tiraram do supermercado e dizer ao dono: “Nós pegamos isto ontem e queremos pagar”.

Eu os amei o suficiente para ter ficado em pé junto de vocês, duas horas, enquanto limpavam o seu quarto, tarefa que eu teria feito em 15 minutos.

Eu os amei o suficiente para os deixar assumir a responsabilidade das suas ações, mesmo quando as penalidades eram tão duras que me partiam o coração. Mais do que tudo: Eu os amei o suficiente para dizer-lhes“não”, quando eu sabia que vocês poderiam me odiar por isso, e alguns momentos até me odiaram. Essas eram as mais difíceis batalhas de todas.

Estamos contentes, vencemos! Porque no final vocês venceram também!

E em qualquer dia, quando meus netos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e as mães; quando eles lhes perguntarem se seus pais eram maus, meus filhos vão lhes dizer: “Sim, nossos pais eram maus. Eram os pais mais malvados do mundo.”

As outras crianças comiam doces no café e nós tínhamos que comer pão, frutas e vitaminas. As outras crianças bebiam refrigerante e comiam batatas fritas e sorvete no almoço e nós tínhamos que comer arroz, feijão, carne e legumes. E eles nos obrigavam a jantar à mesa, bem diferente dos outros pais que deixavam seus filhos comerem vendo televisão.

Eles insistiam em saber onde estávamos à toda hora. Era quase uma prisão. Mamãe tinha que saber quem eram nossos amigos e o que nós fazíamos com eles. Papai insistia para que lhe disséssemos com quem iríamos sair, mesmo que demorássemos apenas uma hora ou menos.

Nós tínhamos vergonha de admitir, mas eles “violavam as leis do trabalho infantil”. Nós tínhamos que tirar a louça da mesa, arrumar nossas bagunças, esvaziar o lixo e fazer todo esse tipo de trabalho que achávamos cruel. Eu acho que eles nem dormiam à noite, pensando em coisas para nos mandar fazer. Eles insistiam sempre conosco para que disséssemos sempre a verdade e apenas a verdade. E quando éramos adolescentes, eles conseguiam até ler os nossos pensamentos.

A nossa vida era mesmo chata. Enquanto todos podiam voltar tarde da noite com 12 anos, tivemos que esperar pelos 16 para chegar um pouco mais tarde. O papai, aquele chato, levantava para saber se a festa foi boa só para ver como estávamos ao voltar.

Por causa de nossos pais, nós perdemos imensas experiências na adolescência: Nenhum de nós esteve envolvido com drogas, roubo, atos de vandalismo, violação de propriedade, nem fomos presos por nenhum crime. Foi tudo por causa deles.

Agora que já somos adultos, honestos e educados, estamos fazendo de tudo para sermos “PAIS MAUS”, como os nossos foram.

(Autor desconhecido)

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

domingo, 24 de julho de 2011

A grande tempestade.


Mc 4:35-41

35. Naquele dia, sendo já tarde, disse-lhes Jesus: Passemos para a outra margem.

36. E eles, despedindo a multidão, o levaram assim como estava, no barco; e outros barcos o seguiam.

37. Ora, levantou-se grande temporal de vento, e as ondas se arremessavam contra o barco, de modo que o mesmo já estava a encher-se de água.

38. E Jesus estava na popa, dormindo sobre o travesseiro; eles o despertam e lhe dizem: Mestre, não te importa que pereçamos?

39. E ele, despertando, repreendeu o vento, e disse ao mar: Acalma-te, emudece! O vento se aquietou e fez-se grande bonança.

40. Então lhes disse: Por que sois assim tímidos? Como é que não tendes fé?

41. E eles, possuídos de grande temor, diziam uns aos outros: Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?

A leitura acima nos leva a entender as duas naturezas de Jesus: A natureza humana e a natureza divina.

Quando Jesus está dormindo no barco, é mostrada a sua humanidade, ao passo que quando dá ordens às tempestades, deixa transparecer a sua natureza divina.

No verso 35, Marcos dá um detalhe: à tarde, indica que o sol já vai se pondo, como em Marcos 15:42; e em outros textos esse detalhe diz respeito a alguma horas depois do pôr do sol.

Ao cair da tarde, e por ser o dia da preparação, isto é, a véspera do sábado .”

A grande tempestade significa uma redundância, que lembra a violência da tempestade, mas mesmo assim o Senhor Jesus dormia no barco.

O desespero dos discípulos, que lamentavam o fato de Jesus ter aquele comportamento os deixavam preocupados, mas, ao mesmo tempo eles colocavam toda sua fé no Senhor Jesus, o qual conheciam como Mestre divinal.Quando Jesus repreendeu o vento, literalmente ele deu um grito. No grego, repreendeu significa “ deu um grito “ ( epetìmesen )

Esse gesto deixou os discípulos à vontade quanto ao que poderia ser um grande perigo.

Foi ai que o Senhor disse para os discípulos: Ainda não tendes fé?

Esta mensagem serve para nos encorajar acerca de nossas dúvidas, de nossos medos, de nossas aflições, etc.

O Senhor Jesus está no controle de tudo; basta que coloquemos nossos problemas em suas mãos.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Ingressos a venda!!!!
www.brasilgameshow.com.br
Brasil Game Show: A Maior Feira de Games da América do Sul

Ingressos antecipados bem mais baratos.
Garanta o seu!

domingo, 10 de julho de 2011

UMA BOMBA PASTOR CONHECIDO E DESMASCARADO EM LONDRES

Até em Londres o cara arma confusão.
È 171 purinho. E tem coragem de pronunciar o nome de Deus. Misericórdia!

segunda-feira, 4 de julho de 2011

sábado, 2 de julho de 2011

Primeiro retrato de Jesus

Primeiro Retrato de Jesus Achado em Uma Caverna - São 70 Livros Antigos


Primeiro Retrato de Jesus Achado em Uma Caverna - São 70 Livros Antigos
A pequena brochura, um pouco menor que um cartão de crédito moderno, é selada em todos os lados e tem uma representação tridimensional de uma cabeça humana, tanto na frente quanto nas costas. Uma parece ter uma barba e a outra não. Até mesmo a impressão digital do fabricante pode ser vista na impressão dechumbo. Abaixo das figuras há uma linha de texto em hebraico antigo, ainda não decifrada.

Surpreendentemente, um dos folhetos parece ostentar a menção Salvador de Israel - uma das poucas frases até agora traduzidas.

O dono do achado é o caminhoneiro beduíno Hassan Saida, que vive na aldeia árabe de Umm Al-Ghanim, Shibli. Ele se recusou a vender os artefatos, mas duas amostras foram enviadas para a Inglaterra e Suíça para exames.

Uma investigação do Mail on Sunday revelou que os artefatos foram originalmente encontrados em uma caverna na aldeia de Saham na Jordânia, perto de onde Israel, a Jordânia e os Morros Sirios de Golã convergem - e a aproximadamente 5 quilometros do balneário israelense e fontes termais de Hamat Gader, um santuario religioso por milhares de anos.

align=right
Preciosidade: Este livro mostra o que estudiosos acreditam ser o mapa da Jerusalém Cristã

De acordo com fontes em Saham, eles foram descobertos cinco anos atrás, depois de uma enchente lavar a região e afastar o solo empoeirado da montanha para revelar o que parecia uma pedra de grandes dimensões. Quando a pedra foi movida, uma gruta foi descoberta com um grande número de pequenos nichos nas paredes do conjunto. Cada um desses nichos continha um livreto. Havia também outros objetos, incluindo algumas placas de metal e chumbo enrolados.

A zona é conhecida como antigo refúgio dos judeus fugindo das sangrentas revoltas contra o Império Romano no primeiro e início do segundo séculos dC.

A gruta esta a menos de 100 quilômetros de Qumran, onde os Manuscritos do Mar Morto foram descobertos, e cerca de 60 quilômetros de Masada, cena da última parada e suicídio em massa de uma seita Zealote extremista frente ao cerco do exército romano em 72AD - dois anos após a destruição do Segundo Templo em Jerusalém.

É também perto de cavernas que foram usadas como refúgios de refugiados da revolta de Bar Kokhba, a terceira e última revolta judaica contra o Império Romano em 132AD.

A época é de crucial importância para os estudiosos da Bíblia, pois abrange as perturbações políticas, sociais e religiosos que levaram à separação entre judaísmo e cristianismo.

Ela terminou com o triunfo do cristianismo sobre os seus rivais como a nova religião dominante primeiro para os judeus dissidentes e depois para os gentios.

Neste contexto, é importante que, enquanto os Manuscritos do Mar Morto são pedaços de pergaminho ou papiro enrolados contendo as primeiras versões conhecidas dos livros da Bíblia hebraica e outros textos - o formato tradicional judaico para trabalho escrito - estas descobertas em chumbo estão em formato de livro, ou códice, que há muito tem sido associado com a ascensão do cristianismo.

Os códices visto pelo Mail on Sunday variam em tamanho. De itens menores que 7,5cm x 6cm até cerca de 25cm x 20cm. Cada um deles contêm uma média de oito ou nove páginas e parecem ser de molde, ao invés de inscritos, com imagens de ambos os lados e presos com aneis de chumbo. Muitos deles estavam severamente corroídos quando foram descobertos, embora tenha sido possível abri-los com cuidado.

O códice mostrando o que pode ser o rosto de Cristo parece não ter sido aberto ainda. Alguns códices mostram sinais de terem sido enterrados - embora isso possa ser simplesmente resultado de terem ficado em uma caverna por centenas de anos.

Ao contrário dos Manuscritos do Mar Morto, os códices de chumbo parecem consistir de imagens estilizadas, em vez de texto, com uma quantidade relativamente pequena de escrita, que parece estar em um idioma fenício, embora o dialeto exato ainda não tenha sido identificado. Na época em estes códices foram criados, a Terra Santa era povoada por diferentes seitas, incluindo essênios, samaritanos, fariseus, saduceus, dositeanos e nazarenos.
/

Um proprietário de sorte: Hassan Saida com alguns dos artefatos que ele diz que herdou

Não havia escrita comum e mistura considerável de linguagem e sistemas de escrita entre os grupos. O que significa que poderá levar anos de de estudos detalhados para interpretar corretamente os códices.

Muitos dos livros são selados em todos os lados com anéis de metal, sugerindo que eles não se destinavam a serem abertos. Isto poderia ser porque eles continham palavras sagradas que nunca deveriam ser lidas. Por exemplo, os primeiros judeus ferozmente protegiam o nome sagrado de Deus, que só era proferido pelo sumo sacerdote no templo em Jerusalém no Yom Kippur.

A pronúncia original se perdeu, mas tem sido transcritas em letras romanas como YHWH - conhecido como o Tetragrama - e é geralmente traduzida como Javé ou Jeová. Um livro selado contendo informações sagrado foi mencionado no livro bíblico de Revelações.

Uma placa foi interpretada como um mapa esquemático da Jerusalém Cristã apresentando cruzes romanas fora dos muros da cidade. Na parte superior pode ser visto de uma forma de escada. Isto é tido como sendo uma balaustrada mencionada em uma descrição bíblica do Templo em Jerusalém. Abaixo dele estão três grupos de alvenaria, para representar os muros da cidade.

/

Uma palmeira em frutificação sugere a casa de Davi, e há três ou quatro formas que parecem ser linhas horizontais intersectadas por linhas verticais curtas por baixo. Essas são as cruzes em forma de T que se acredita tenham sido usadas em tempos bíblicos (a forma de crucifixo familiar hoje é dita datar do século 4). A estrela de formas em uma longa linha representam a casa de Jessé - e então o padrão se repete.

Esta interpretação dos livros como artefatos proto-cristãos é apoiada por Margaret Barker, ex-presidente da Sociedade de Estudos do Antigo Testamento e uma das maiores especialistas da Grã-Bretanha no início do Cristianismo. O fato de uma figura ser retratada parece descartar o fato destes livretos estarem ligados ao judaísmo da época, onde o retrato de figuras reais era estritamente proibido, porque era considerada idolatria.

Se genuinos, parece claro que estes livretos foram, na verdade, criados por uma seita messiânica judaica primitiva, talvez intimamente ligada à igreja cristã primitiva e que estas imagens representem o próprio Cristo. Contudo uma outra teoria, defendida por Robert Feather - uma autoridade nos Manuscritos do Mar Morto e autor de O Mistério do Pergaminho de Cobre de Qumran - é que estes livros estão ligados a Revolta Bar Kochba Revolta dos anos 132-136 AD, a terceira maior rebelião dos judeus da Provincia de Judéia e a última das Guerras judaico-romanas.

A revolta estabeleceu um estado independente de Israel em partes da Judéia durante dois anos, antes do exército romano, finalmente, esmaga-la, com o resultado que todos os judeus, incluindo os primeiros cristãos, foram impedidos entrar em Jerusalém.

align=rightMaravilha: A caverna na Jordânia, onde os livros do metal foram descobertos

Os seguidores de Simon Bar Kochba, o comandante da revolta, o aclamaram como Messias, uma figura heróica que poderia restaurar Israel. Embora os judeus cristãos saudassem Jesus como o Messias e não apoiassem Bar Kochba, eles foram também impedidos de entrar em Jerusalém, juntamente com o restante dos judeus. A guerra e suas conseqüências ajudaram a diferenciar o cristianismo como uma religião distinta do judaísmo.

O líder espiritual da revolta foi o Rabino Shimon Bar Yochai, que lançou as bases para uma forma mística de judaísmo hoje conhecida como a Cabala, que é seguido por Madonna, Britney Spears e outros. Yochai se escondeu em uma caverna por 13 anos e escreveu um comentário secreto sobre a Bíblia, o Zohar, que evoluiu para os ensinamentos da Cabala. Feather está convencido de que parte dos texto nos livretos levam o nome do Rabino Bar Yochai.

Feaher diz que todos os códices conhecidos antes de cerca de 400 AD eram feitos de pergaminho e que o uso de chumbo impresso é desconhecido. Eles estavam claramente destinadas a existir para sempre e para nunca serem abertos. O uso do metal como material de escrita naquela época está bem documentado- no entanto, o texto sempre foi inscrito, não impresso.

Os livros estão actualmente na posse de Hassan Saida, em Umm al-Ghanim, Shibli, que fica no sopé do Monte Tabor, 18 milhas ao oeste do Mar da Galiléia.

Saida possui e opera uma empresa de transportes que consiste de pelo menos nove grandes caminhões de carroceria aberta. Ele é considerado na sua aldeia como um homem rico. Seu avô chegou lá a mais de 50 anos e sua mãe e quatro irmãos ainda moram lá.

Saida, que tem por volta de 30 anos, casado e com cinco ou seis filhos, afirma que herdou os livretos de seu avô.

No entanto, The Mail on Sunday tem conhecimento de reclamações que primeiro vieram à luz cinco anos atrás, quando seu parceiro de negócios beduíno encontrou um morador na Jordânia, que disse que tinha alguns artefactos antigos para vender.

O parceiro de negócios foi, aparentemente, apresentado a dois livros de metal muito pequenos. Ele os teria trazido pela fronteira com Israel e Saida ficara encantado por eles, chegando a acreditar que tinham propriedades mágicas e que era seu destino coletar tantos quanto pudesse.

A zona árida e montanhosa onde eles foram encontrados é tanto militarmente sensível quanto agronomicamente pobres. A população local tem por gerações complementado o seu rendimento pelo entesouramento e venda de artefactos arqueológicos encontrados em cavernas.

Mais cartilhas foram clandestinamente contrabandeadas através da fronteira por motoristas que trabalham para Saida - os menores normalmente usadas abertamente como amuletos pendurados em correntes no pescoço dos motoristas, os maiores ocultos por trás de painéis de carros e caminhões.

Para financiar a compra dos livretos dos jordanianos, que inicialmente os tinham descoberto, Saida alegadamente fez uma parceria com uma série de outras pessoas - incluindo o seu advogado de Haifa, Israel.

Os motivos de Saida são complexos. Ele constantemente estuda os folhetos, mas não toma cuidados especiais com eles, abrindo alguns e os revestindo no azeite de oliva, a fim de os preservar.
/

Obra de Mestre: As versões mais recentes de Cristo, incluindo a interpretação de Leonardo Da Vinci em seu afresco A Última Ceia, dão a Jesus características semelhantes

Os artefatos foram vistos por colecionadores de antiguidades multi-milionário em Israel e na Europa - e Saida teve ofertas de dezenas de milhões de libras por apenas alguns deles, mas se recusou a vender.

Quando ele obteve os livretos, não tinha idéia do que fossem, ou mesmo se eles eram genuínos.

Entrou em contato com a Sothebys em Londres, em 2007, em uma tentativa de contratar uma peritagem, mas a famosa casa de leilões se negou a lidar com eles, porque sua origem não era conhecido.

Logo depois, o autor e jornalista britânico Nick Fielding foi abordado por uma mulher palestina que estava preocupada que os livretos fossem vendidos no mercado negro. Fielding foi convidado a abordar o British Museum, o Museu Fitzwilliam, em Cambridge e outros lugares.

Fielding viajou para Israel e obteve uma carta da Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA) dizendo que não tinha nenhuma objeção a que os objetos fossem levados ao exterior para análise. Parece que o IAA acreditava que os livretos eram falsos, baseando-se em que nada como aquilo havia sido descoberto antes.

Nenhum dos museus queria envolver-se, novamente por causa de preocupações com a proveniência. Fielding foi então convidado a abordar especialistas para descobrir o que eram e se eram verdadeiros. David Feather, que é também um metalúrgico bem como um especialista em Manuscritos do Mar Morto, recomendou a apresentação das amostras para análise de metais na Universidade de Oxford.

O trabalho foi realizado pelo Dr. Peter Northover, chefe da ciência de materiais-base do Grupo de Arqueologia e um perito mundial na análise de materiais metálicos antigos.

As amostras foram então enviados para o Laboratório Nacional de Materiais de Dubendorf, na Suíça. Os resultados mostraram que eles eram consistentes com a antiga produção de chumbo do período romano e que o metal era fundido a partir de minérios que se originaram no Mediterrâneo. Dr Northover disse também que a corrosão nos livros era improvável de ser moderna.

Enquanto isso, a política em torno da origem dos livros está se intensificando. A maioria dos estudiosos profissionais são cautelosos na pendência de mais investigações e apontam para o julgamento de falsificação em curso em Israel sobre o ossuário de pedra calcária antiga que supostamente teria abrigado os ossos de Tiago, irmão de Jesus.

A Autoridade arqueológica Israelense tentou acalmar problemas de proveniência, lançando dúvidas sobre a autenticidade dos códices, mas Jordan diz que vai exercer todos os esforços em todos os níveis para que as relíquias sejam repatriadas.

O debate sobre se esses livretos são verdadeiras e, nesse caso, se representam os primeiros artefatos conhecidos da igreja cristã primitiva e os primeiros indícios da Cabala mística, sem dúvida ira seguir e crescer pelos próximos anos.

O diretor do Departamento de Antiguidades da Jordânia, Ziad al-Saad, tem poucas dúvidas. Ele acredita que eles podem de fato ter sido feitos pelos seguidores de Jesus, poucas décadas imediatamente após a sua crucificação.

Eles realmente se igualam, e talvez sejam ainda mais significativos do que os Manuscritos do Mar Morto, diz ele. A informação inicial é muito encorajadora, e parece que estamos olhando para uma descoberta muito importante e significativa. - Talvez a descoberta mais importante na história da arqueologia

Se ele estiver certo, então nós realmente podemos estar olhando para o rosto de Jesus Cristo.


Fonte: O Galileo

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Abrir a mão é preciso!

" Da multidão dos que criam, era um só o coração e uma só a alma, e ninguém dizia que coisa alguma da que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns." Atos 4:32
Nos dias de hoje, não podemos esperar muito daqueles que, por conta de suas convicções religiosas deveriam ser entregues a uma generosidade com seus irmãos.
Não apenas por conta do repartir as coisas que lhes são comuns, mas por conta do conceito de dar, entregar, prescrito pelo Senhor Jesus.
Embora muitos se socorram da frase " é dando que se recebe"; não podemos fazê-lo, somente por isso, mesmo por que ela vem de Francisco de Assis, e não por conta da ordenança do Senhor.
Devemos compartilhar nossas coisas, porque elas nos são comuns, segundo o apóstolo Paulo.
" Pois não havia entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam terras ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que vendiam e o depositavam aos pés dos apóstolos."
" E se repartia a qualquer um que tivesse necessidade." Atos 4:34,35
Por que escrevo isto?
O texto fala da generosidade dos primeiros cristãos!
Os cristãos de hoje não pensam com antigamente, são egocentristas, concentradores de renda e de tudo quanto podem acumular, esquecendo que tudo o que têm lhes são comuns; dados pelo Senhor.
Não digo, porém, que devam vender tudo e repartir o arrecadado - o que seria utopia - , mas que devamos pensar um pouco naqueles que, as vezes não têm nem mesmo um copo de leite para tomar.
Que Deus possa tocar nos corações dos mais abastados, e que eles possa fazer a multiplicação, usando a generosidade peculiar de todo cristão verdadeiro.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Corrupção moral de Israel

Religião : Corrupção Moral

Religião

" O Senhor Jesus falou através de Miquéias sobre a corrupção moral de Israel.
" Pereceu da terra o impiedoso, e não há entre os homens um que seja reto: todos espreitam para derramarem sangue; cada um caça a seu irmão com rede." Miquéias 7:2
Não há um justo, reto; nem um sequer. As palavras do Senhor Jesus parecem que não encontram eco, mesmo nos dias de hoje.
Hoje vemos homens que deveriam ser probus, retos, falharem nas suas caminhadas, não respeitando os interesses e deveres de seus irmãos.
Isso é fato em todas as camadas sociais. Na vida cristã; na vida política; nos negócios, etc.
O que vemos é um querendo "passa a perna" no outro.
Triste país, que depende de pessoas enganadoras, mal versadoras de dinheiro público; pregadores de evangelho falso; falsos profetas que enganam e colocam medo nas pessoas.
" As suas mãos estão sobre o mal e o fazem diligentemente; o príncipe exige condenação, o juiz aceita suborno, o grande fala dos maus desejos de sua alma, e assim todos eles juntamente urdem o trama." Miquéias 7:3
Contudo, nós estamos esperando no Senhor, que todos as coisas se coloquem nos seus devidos lugares.
Que rouba; não roube mais.
Quem engana; não engane mais.
Quem se prostitui; que não se prostitua mais.
Enfim, que todos os maus possam se converter para o bem, porque: " O Senhor é bom, é fortaleza no dia da angústia, e conhece os que nele se refugiam." Naum 1:7

José Lanes

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Religião : JESUS E PEDRO


Religião

Quando o Senhor Jesus começou a lavar os pés dos discípulos, Pedro ficou meio assustado, porque achava que não era dígno daquele ato.
" Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, e este lhe disse: Senhor, tu me lavas os pés a mim?" Jo 13:6
Jesus disse a Pedro, que o que ele faria naquele momento, ele só saberia mais tarde.
Pedro não queria permitir que Jesus lavasse os seus pés, porque se sentia submisso para aquela cerimônia.
Mas o Senhor lhe disse:" ... se eu não te lavar, não tens parte comigo." Jo 13:8b
Foi nesse momento que Pedro deu um salto de alegria, e disse: Senhor, não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça. Jo 13:9
Podemos entender que Pedro ficou tão contente que queria, literalmente, tomar um banho completo.
E foi uma oportunidade para Jesus falar aos discípulos, indiretamente, que ele já sabia quem iria traí-lo.
Por quê? Porque ele disse: Quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais está todo limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos. Jo 13:10
Quando o Senhor falou: Nem todos estais limpos, ele já sabia quem era o traidor.
Queiramos ser lavados na nossa totalidade, da cabeça aos pés; pelo menos demonstremos essa intenção.
Depositemos toda nossa vontade no Senhor para que possamos entender que ele é aquele que, pode nos lavar por um todo.

José Lanes

Abominação de Edir Macedo e Record

Aí está o lado criminoso do Edir Macedo. Ele é o pai do processo abortivo no Brasil. Ninguém tem o direito de tirar a vida de um inocente, que está no útero de sua mãe e não pode se defender.
Quem tem coragem para denunciá-lo?

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Religiosos entregam 1 milhão de assinaturas contra projeto que criminaliza homofobia - Brasil - Notícia - VEJA.com

Religiosos entregam 1 milhão de assinaturas contra projeto que criminaliza homofobia - Brasil - Notícia - VEJA.com

Jerusalém - Três mil anos de História

ESPECIAL

Jerusalém: três mil anos de história


O Rei Davi fez de Jerusalém a capital do seu reino e o centro religioso do povo judeu em 1003 AEC. Cerca de 40 anos mais tarde, seu filho Salomão construiu o Templo (centro religioso e nacional do povo de Israel) e transformou a cidade em próspera capital de um Império que se estendia do Eufrates até o Egito. Nabucodonosor, rei da Babilônia, conquistou Jerusalém em 586 AEC, destruiu o Templo e exilou o povo. Cinqüenta anos depois, com a conquista da Babilônia pelos persas, o rei Ciro permitiu que os judeus retornassem à sua pátria e lhes concedeu autonomia. Eles construíram o segundo Templo, no local do primeiro, e reconstruíram a cidade e suas muralhas. Alexandre, o Grande, conquistou Jerusalém em 322 a.EC.. Após a sua morte, a cidade foi governada pelos ptolomeus do Egito e mais tarde pelos selêucidas da Síria. A helenização da cidade atingiu o auge sob o rei selêucida Antíoco IV; a profanação do Templo e a tentativa de anular a identidade judaica deram origem a uma revolta. Liderados por Judas, o Macabeu, os judeus derrotaram os selêucidas, reconsagraram o Templo (em 164 AEC) e restabeleceram a dinastia judaica sob os Hasmoneus, que se conservou no poder por mais de 100 anos, até Pompeu impor a lei romana sobre Jerusalém. Herodes, o rei idumeu, governou a Judéia de 37 AEC até 4 EC. Ele estabeleceu instituições culturais, erigiu magníficas construções e reformou o Templo, transformando-o num esplendoroso edifício. Após a morte de Herodes, o governo romano tornou-se cada vez mais opressivo. Em 66 E.C., irrompeu a revolta dos judeus contra Roma.
Durante poucos anos, Jerusalém viu-se livre da opressão estrangeira, até que em 70 E.C., as legiões romanas comandadas por Tito, conquistaram a cidade e destruíram o Templo. A independência judaica foi restaurada por breve período, durante a revolta de Bar Kochba (132-135), mas os romanos triunfaram mais uma vez, e os judeus foram proibidos de entrar em Jerusalém. A cidade foi reconstruída com feições romanas e o nome mudou para Aelia Capitolina. Por um século e meio, Jerusalém foi uma pequena cidade provinciana. Esse quadro modificou-se radicalmente quando o imperador bizantino Constantino transformou Jerusalém em um centro cristão. A Basílica do Santo Sepulcro (335) foi a primeira de um grande número de majestosas construções que se ergueram na cidade. Em 634, com o enfraquecimento do Império Romano, exércitos mulçumanos invadiram o país. Em 638, Jerusalém foi conquistada pelo Califa Omar. Apenas sob o reinado de Abdul Malik, que construiu a mesquita do Domo da Rocha (ou Mesquita de Omar, em 691), um califa lá se assentou. Após um século da dinastia omíada de Damasco, Jerusalém passou a ser governada pela dinastia dos abássidas de Bagdá (em 750), época na qual começou o declínio da cidade. Os cruzados conquistaram Jerusalém em 1099, massacraram seus habitantes judeus e muçulmanos e fizeram de Jerusalém a capital do reino. Sob o domínio dos cruzados, sinagogas foram destruídas, velhas igrejas foram reconstruídas e mesquitas transformadas em templos cristãos. Os cruzados dominaram Jerusalém até 1187, quando a Cidade foi conquistada por Saladino, o Curdo.Os mamelucos - aristocracia militar feudal do Egito - governaram Jerusalém a partir de 1250. Eles reconstruíram numerosos edifícios, mas viam a cidade somente como um centro teológico muçulmano e, com negligência e impostos exorbitantes levaram-na à ruína econômica.
Os turcos otomanos, cujo domínio prolongou-se por 4 séculos, conquistaram a cidade em 1517. Suleiman, o magnífico, reconstruiu as muralhas (1537), construiu o reservatório do Sultão e instalou fontes públicas por toda a Cidade. Após sua morte, as autoridades centrais em Constantinopla demonstraram pouco interesse por Jerusalém. Durante os séculos XVII e XVIII, ela viveu um de seus piores períodos de decadência. Jerusalém tornou a prosperar a partir da segunda metade do século XIX, com o crescente número de judeus que retornavam à sua pátria ancestral, o declínio do Império Otomano e o interesse renovado da Europa pela Terra Santa. O exército britânico, comandado pelo general Allenby, conquistou Jerusalém em 1917. Entre 1922 e 1948 ela foi a sede administrativa das autoridades britânicas na Terra de Israel (Palestina), que fora entregue à Grã-Bretanha pela Liga das Nações após o desmantelamento do Império Otomano, no fim da Primeira Guerra Mundial. A cidade se desenvolveu rapidamente, crescendo rumo ao oeste, o que ficou conhecido como a "Cidade Nova". Com o término do mandato Britânico em 14 de maio e com a resolução da ONU de 29 de novembro de 1947, Israel proclamou sua independência e Jerusalém tornou-se a capital do país. Opondo-se ao estabelecimento do novo Estado, os países árabes lançaram-se num ataque de várias frentes, que resultou na Guerra da Independência, de 1948 a 1949. As linhas de armistício, traçadas ao final da guerra, dividiram Jerusalém em duas partes: a cidade Velha e áreas ao norte e ao sul sob domínio da Jordânia, e Israel com o controle das partes ocidental e sudoeste da cidade. Jerusalém foi reunificada em junho de 1967, como resultado de uma guerra na qual a Jordânia tentou se apoderar da parte ocidental da cidade. O quarteirão judeu da Cidade Velha, destruído sob o domínio jordaniano, foi restaurado e os israelenses puderam de novo visitar seus lugares santos, o que lhes tinha sido negado desde 1948. Sob o domínio israelense, nenhum esforço tem sido poupado no sentido de manter viva sua herança física e espiritual, e de serem preservados as marcas tangíveis do seu passado.

Publicado na Visão Judaica. Traduzido e adaptado por Jane Bichmacher de Glasman do site do Ministério de Relações Exteriores de Israel Ministry of Foreign Affairs.


segunda-feira, 30 de maio de 2011

Não desanime...


" Não desanime, pode ser que a última chave do molho é a que vai abrir a porta." - Stanrifer Como diz o Pregador Stanrifer: a última chave do molho é a que vai abrir a porta. O ditado popular diz: a esperança é a última que morre. Mas a nossa esperança está em Cristo Jesus, o Salvador. O Senhor se agrada daqueles que o temem, e procuram se esconder debaixo se suas asas. Orar é a solução para o desânimo, e buscar auxílio em Deus é a melhor maneira de se conseguir o equilíbrio DESÂNIMO X FORÇA. " O Senhor é bom, é fortaleza no dia da angústia, e conhece os que nele se refugiam." Naum 1:7 Quando você procura auxílio em uma fortaleza feita de tijolos,supostamente para se livrar dos problemas, eis que te aparece como uma solução, aquele que pode, através do seu poder, te fortalecer e te tirar desse desânimo, físico e espiritual. " O Senhor vela pelos simples; achava-me prostrado, e ele me salvou." Salmos 116:6 José Lanes

sexta-feira, 27 de maio de 2011

FALSOS PROFETAS








Os
falsos profetas.




Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vem até vós vestidos como
ovelhas, mais interiormente são lobos devoradores.” Mateus 7:15



Como se proteger dos
falsos profetas?



Conhecendo
a Palavra de Deus, praticando-a sempre, é uma boa ferramenta para identificar
os arautos das falsas doutrinas, e identificar os que professam a mentira
profética.




Quando eu estava de viagem, rumo a Macedênia, te roguei permanecesses ainda em
Éfeso para admoestar a certas pessoas a
fim de que não ensinem outra doutrina” 1 Timóteo 1:3



O
Apóstolo Paulo admoesta a Timóteo acerca das falsas dourinas a os prejuízos que
possam advir delas.



Os
falsos profetas estão alheios e desviados da verdade.




Evita igualmente os falatórios inúteis e profanos, pois os que deles usam
passarão a impiedade ainda maior.” Gálatas 2:16



A
Palavra de Deus afirma que o ensino estranho à ela é maldição para quem a
pratica.




Mais , ainda que nós, ou mesmo uma anjo vindo do céu vos pregue evangelho que
vá além do que vos temos pregado, seja
anátema.” Gálatas 1:8



Por
tudo o que de errado praticam, serão castigados; é o que diz a própria Palavra
de Deus.




Assim diz o Senhor acerca dos profetas que fazem errar o meu povo, que clamam:
Paz! Quando tem o que mastigar, mas apregoam guerra santa contra aqueles que
nada lhes metem na boca.” Miquéias 3:5



Contudo,
ainda há entre nós os falsos profetas; que mesmo sabendo das penas que poderão
cair sobre eles, insistem em profetizarem mentiras.




Respondeu-lhes Jesus: Errais, não conhecendo as
Escrituras nem o poder de Deus.” Mateus 22:29







quarta-feira, 25 de maio de 2011

Dá com uma mão e tira com a outra.



Dilma assina decreto presidencial para patrocinar evento homossexual.

No dia 18 de maio último, a presidente Dilma assinou um Decreto convocando a II Conferência Nacional de Políticas Públicas e Direitos Humanos LGBT” a ser financiada com os “recursos orçamentários da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República”.

Leia o Decreto na integra:

Diário Oficial da União Nº 95, quinta-feira, 19 de maio de 2011 ISSN 1677-7042 7

DECRETO DE 18 DE MAIO DE 2011

Convoca a II Conferência Nacional de Políticas Públicas e Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – LGBT.

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VI, alínea “a”, da Constituição,
D E C R E T A :

Art. 1o Fica convocada a II Conferência Nacional de Políticas Públicas e Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – LGBT, que será realizada em Brasília, Distrito Federal, no período de 15 a 18 de dezembro de 2011, com o tema “Por um país livre da pobreza e da discriminação: promovendo a cidadania LGBT”.
Parágrafo único. A II Conferência Nacional de Políticas Públicas e Direitos Humanos de LGBT será realizada sob a coordenação conjunta da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e do Conselho Nacional de Combate à Discriminação, e terá os seguintes objetivos:

I – avaliar e propor as diretrizes para a implementação de políticas públicas voltadas ao combate à discriminação e à promoção dos direitos humanos e cidadania da população LGBT no Brasil;

II – avaliar a implementação e execução do Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT e propor estratégias para seu fortalecimento; e

III – propor diretrizes para a implementação de políticas públicas de combate à pobreza e à discriminação da população LGBT.

Art. 2o A II Conferência Nacional de Políticas Públicas e Direitos Humanos de LGBT será presidida pela Ministra de Estado Chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e, em sua ausência ou impedimento, pelo Secretário Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos.

Art. 3o As etapas municipais da II Conferência Nacional de Políticas Públicas e Direitos Humanos de LGBT serão realizadas no período de 1o de junho de 2011 a 31 de agosto de 2011.

Art. 4o As etapas estaduais da II Conferência Nacional de Políticas Públicas e Direitos Humanos de LGBT serão realizadas até o dia 31 de outubro de 2011.

Art. 5o O regimento interno da II Conferência Nacional de Políticas Públicas e Direitos Humanos de LGBT será proposto pelo Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos de LGBT e aprovado pela Ministra de Estado Chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Art. 6o As despesas com a organização e realização da etapa nacional da II Conferência Nacional de Políticas Públicas e Direitos Humanos de LGBT correrão por conta dos recursos orçamentários da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Art. 7o Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 18 de maio de 2011; 190o da Independência e 123º da República.

DILMA ROUSSEFF
Maria do Rosário Nunes