segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Tecnologia é fundamental!

“Smartphone israelense”
ajuda a cuidar da saúde
Com o novo smartphone desenvolvido pela empresa israelense LifeWatch Technologies, você pode realizar e analisar vários tipos de exames – a qualquer hora e em todo lugar, apenas com um clique. O “LifeWatch V”, baseado no sistema Android, será de grande utilidade para ajudar a administrar muitos aspectos de algumas condições médicas crônicas, como a diabetes. “As tiras para os testes de glicemia podem ser inseridas em uma entrada no celular em uma área de aço inoxidável e ele pode mandar lembretes para a verificação dos níveis de glicemia e aplicação de insulina”, exemplifica Yacov Geva, diretor-executivo da empresa. Ele acrescenta: “Com a ajuda dos sensores embutidos do smartphone, você também pode checar o nível de saturação de oxigênio no sangue e fazer um eletrocardiograma em casa, ou medir a sua pressão sanguínea utilizando uma manga acessória. Além disso, o smartphone oferece o recurso de um termômetro e um podômetro para ajudar a monitorar suas caminhadas do dia a dia. Para completar, você também pode usar o smartphone para calcular a sua porcentagem de gordura corporal e até mesmo registrar seus exercícios”. Toda a informação coletada pelo aparelho será enviada para um servidor na nuvem para ser analisada pelos logaritmos de propriedade da empresa. “Os resultados e os dados sobre possíveis tendências são rapidamente compartilhados com o usuário, e, se desejado, com uma terceira pessoa via mensagem de texto ou e-mail”, destaca Geva.
O que faz esse dispositivo diferente de aplicativos que podem ser baixados nos celulares é que o smartphone por inteiro é dedicado ao monitoramento, à análise e à prevenção dos níveis de saúde, incorporando diversos aplicativos e aparatos a uma só máquina. “Os pais podem monitorar seus filhos para saber se eles estão fazendo os testes diários e tomando a insulina enquanto estão na escola”, afirma Geva. “Digamos que uma criança tenha que fazer um teste de glicemia às 9 horas. Quando ela faz o teste, a informação é automaticamente enviada para a nuvem e os pais podem ter acesso aos resultados imediatamente, em qualquer tipo de aparelho. Se os pais não veem que os testes foram feitos, podem ligar para lembrar ao filho”. A Rehovot, empresa sediada em Israel, pretende iniciar as vendas em Israel e na Europa no fim de 2013. A interface estará disponível em hebraico, inglês, português, espanhol, italiano, russo, chinês e japonês. O custo do aparelho ficará em torno de US$ 600. Saiba mais: acesse aqui.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Sensacional.

Empresa israelense
revoluciona
indústria de vidros
A empresa Gauzy criou um vidro inteligente que pode se tornar opaco ou transparente ao toque de um botão. O produto é composto por cristais líquidos especiais que podem ser usados em diversos projetos de construção: de janelas de escritórios que podem ser escurecidas ao toque de um botão até geladeiras ecológicas que se tornam transparentes para que você possa ver o seu interior sem precisar abrir a porta e desperdiçar energia. O número de aplicações é surpreendente. Imagine um quarto de hotel onde o banheiro e o quarto são separados por uma parede de vidro com a tecnologia da Gauzy. Se deseja privacidade, torne-a opaca; se deseja se sentir com espaço, opte por mais transparência. A Gauzy está trabalhando com a Ritz-Carlton, em Herzliya, e com o novo Waldorf-Astoria, em Jerusalém.
Em suma, a Gauzy constrói um sistema de controle especializado para gerar um campo eletromagnético que atravessa o mesmo tipo de cristais líquidos que compõem as telas de computadores e televisões atuais. Isso muda o quanto de luz os cristais líquidos deixam passar. Os cristais então são postos sobre uma folha e laminados entre dois pedaços de vidro normal, que podem ser cortados e vendidos da mesma maneira que vidro comum. Controlar o nível de opacidade pode ser feito através de um dispositivo tão simples quanto o de um interruptor fixado na parede ou uma unidade tão sofisticada quanto uma tela touch com opções avançadas para cronometragem e cor. A Gauzy (“translúcido”) parece estar na direção certa: recentemente, a empresa levantou um investimento de US$ 4 milhões e planeja usar esse dinheiro para abrir uma fábrica em Israel, a primeira do gênero no Oriente Médio.

Crédito: Alef News

terça-feira, 15 de outubro de 2013

A BATERIA DO FUTURO CHEGOU.

A BATERIA DO FUTURO CHEGOU.

Empresa israelense
cria bateria solar "eterna"
Uma bateria com energia infinita. Esta é a mais recente descoberta da empresa israelense Sol Chip, com sede em Haifa. Trata-se da primeira bateria solar do mundo que é capaz de se recarregar sozinha para fornecer energia a sensores sem fio e dispositivos eletrônicos móveis. Operável à luz do sol e em ambientes com pouca luz, as baterias são um resultado da polinização cruzada das tecnologias de células solares e microchips.
“A empresa oferece a tecnologia que faltava e que melhorará a vida das baterias ou, em muitos casos, eliminar a necessidade de uma bateria como fonte de energia em aplicações de baixo consumo”, explica Shani Keysar, CEO e fundadora da Sol Chip. “A ideia é que os chips precisam de energia, então por que não dar a energia a eles diretamente?”. Antes da Sol Chip, Shani teve uma ampla experiência como pesquisadora no Technion e, mais tarde, passou 15 anos na indústria de semicondutores. Foi durante os últimos anos que a ideia de uma bateria solar foi concebida, a partir da sua pesquisa inicial sobre como a energia solar pode ser utilizada para combater os crescentes níveis de poluição das muitas empresas industriais de Haifa.
O produto atual da empresa está limitado a uma saída de 8,4 volts de energia. Embora seja considerada uma saída relativamente baixa, ela pode fornecer energia para uma ampla gama de dispositivos de uso externo. Como um primeiro passo, a empresa está trabalhando em adaptar as baterias solares em sensores que são utilizados amplamente nas áreas da agricultura, atividade rural, testes meteorológicos, bem como em aplicações relativas à segurança. Um mercado que a Sol Chip espera abordar é a indústria leiteira. Muitas vezes, monitores são fixados em vacas, para coletar informações sobre o animal e garantir a qualidade do leite. Entretanto, esses sensores funcionam atualmente com baterias que precisam ser substituídas. A Sol Chip diz que a sua bateria poderia ser um substituto econômico e ecológico.
A Sol Chip já está trabalhando com a Netafim, uma empresa israelense que se especializa em tecnologia de irrigação por gotejamento para a agricultura, para substituir as baterias nos seus gotejadores pela bateria solar. A principal vantagem do uso das baterias solares da Sol Chip é óbvia: economia nos custos de manutenção para os clientes a longo prazo, à medida que ela elimina os altos custos que envolvem a substituição das baterias. Se um agricultor precisa substituir uma bateria em um sensor externo atualmente, ele precisa enviar a unidade para a fábrica ou contratar os serviços de um técnico para o campo para substituí-la. Ambos os métodos são caros.
Embora as células solares já existissem há bastante tempo e os microchips sejam a base dos dispositivos eletrônicos, a Sol Chip afirma que não há nenhuma empresa conhecida na indústria de semicondutores que tenha integrado com sucesso células solares dentro do processo padrão de fabricação de chips de uma forma rentável. O projeto da Sol Chip foi apresentado pela primeira vez na "Conferência e Exposição Internacional", o principal evento de captação de energia do mundo, realizado em abril em Berlim.
Crédito: Alef News

sábado, 5 de outubro de 2013

Riqueza espiritual.


Você acha que Deus quer te fazer rico?

 "Voltei-me, e vi debaixo do sol que não é dos ligeiros a carreira, nem dos fortes a batalha, nem tampouco dos sábios o pão, nem tampouco dos prudentes as riquezas, nem tampouco dos entendidos o favor, mas que o tempo e a oportunidade ocorrem a todos. Que também o homem não sabe o seu tempo; assim como os peixes que se pescam com a rede maligna, e como os passarinhos que se prendem com o laço, assim se enlaçam também os filhos dos homens no mau tempo, quando cai de repente sobre eles." Eclesiastes 9:11,12

Ligeiros sem prêmio.
Valentes sem vitória.
Sábios sem pão.
Prudentes sem riqueza.
Estas palavras dizem respeito a trabalho sem recompensa.
O homem não sabe o seu dia, nem a sua hora. Assim como os peixes não sabem que vão ser pegos pela rede do pescador.
A calamidade, sem que saibamos a hora, vem e cai sobre nós.
A riqueza que Deus quer que tenhamos é a riqueza espiritual, para que na hora do acerto de contas podermos estar sem dívidas para com Ele, e, assim, estarmos livres dos castigos que serão impostos aos que estiverem devedores para com o reino.
Pense nisso.